Foto: Arquivo - SFO.
VOLTA REDONDA

Atualizado às 17h13min.
O partido Democratas (DEM) confirmou Antônio Francisco Neto como o nome para disputar as eleições de prefeito em Volta Redonda. A convenção da sigla foi realizada na manhã de sexta-feira (4). Além disso, foram confirmados os nomes dos que concorrerão a vereador. A reunião foi online para respeitar as regras de distanciamento social por causa do novo coronavírus.
Com contas de 2011 e 2013 rejeitadas pela Câmara Municipal, o que o tornou inelegível, o ex-prefeito e agora candidato estaria motivando aliados e eleitores a não duvidar de que Neto conseguirá a liberação para candidatura. Ele já afirmou que confia que vai conseguir reverter a situação. Neto afirma ainda que as contas de 2013 foram rejeitas mesmo com parecer favorável do TCE-RJ.
O nome do pré-candidato a vice-prefeito ainda não informado. Segundo o presidente do partido em Volta Redonda, Sebastião Faria, a pessoa que vai compor a chapa será anunciada nos próximos dias. “Neste momento, queremos reafirmar que todos do DEM têm o compromisso de trabalhar para recolocar Volta Redonda no caminho certo, no caminho do crescimento. Nós já vimos que isso é possível e vamos trabalhar muito neste objetivo”, afirmou o presidente.
Neto disse ter conhecimento da responsabilidade de governar Volta Redonda. Lembrou que em seus quatro mandatos já enfrentou muitas crises e está pronto para os próximos desafios.
– Temos de trabalhar muito para recuperar a saúde de nossa cidade, para acabar de verdade com esse modelo que está aí, que é caro e se mostrou ineficiente. Era melhor antes do que agora e temos totais condições de fazer ser bom de novo. Para isso, o próximo prefeito precisará de muita experiência, mas também de humildade, trabalho e honestidade – frisou Neto.
Neto lembrou que na gestão dele teria deixado um plano de mobilidade urbana “pronto e com crédito aprovado”, mas que foi deixado de lado nos últimos anos. “Ao sair do governo, deixamos uma linha de crédito aprovada para construção de três viadutos, uma ponte, 18 quilômetros de ciclovias. Além de 15 quilômetros de corredor exclusivo para ônibus. Eram R$ 60 milhões que iriam preparar a Volta Redonda do futuro. Esse projeto deve precisar de alguns ajustes, ser modernizado, mas precisa ser retomado”, acrescentou.
Neto destacou ainda que o projeto de ter criado os polos empresariais será aproveitado com a nova lei de incentivo aprovada pelo governo estadual. “Temos os terrenos para abrigar novas empresas, que criamos nos nossos últimos anos de governo. A Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) aprovou essa nova política de incentivo para que as empresas da cadeia de aço venham para a nossa cidade. Foi uma das poucas coisas que tiveram continuidade nestes últimos anos e o próximo governo terá de dar os próximos passos”, destacou.
O DEM vem com a nominata completa, com 21 homens e 11 mulheres. O presidente da Câmara Municipal, Nilton Alves de Faria, o Neném, está no partido e ressaltou a importância de o próximo prefeito ter experiência para conduzir a cidade em momento delicado. “Não há tempo para perder. Foram três anos e meio de muito retrocesso e precisamos de alguém que certamente vai recolocar a cidade no caminho certo”, defendeu o parlamentar que é o atual presidente da Câmara de Vereadores.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).