<

Atualizado às 15h09min.


EUROPA

A saga sobre o destino de Cristiano Ronaldo finalmente teve um fim nesta terça-feira (10) e a decisão é de que o craque português terá uma nova casa. Depois de nove temporadas vestindo as cores do Real Madrid, o astro de 33 anos foi confirmado como novo reforço da Juventus, em uma transação que pode ser considerada a principal do mundo da bola dos últimos anos.

O Real Madrid informou a saída de CR7 por meio de um comunicado. “O Real Madrid comunica que, atendendo a vontade e pedido expressados pelo jogador Cristiano Ronaldo, acertou sua transferência para a Juventus. Hoje, o clube quer expressar seu agradecimento a um jogador que demonstrou ser o melhor do mundo e que marcou uma das épocas mais brilhantes de nossa história”, dizia a nota.

O amistoso entre os dois times está marcado para o dia 04 de agosto, porém não se sabe se CR7 jogará, já que está de férias. Em nota, o jogador agradeceu o clube. “Refleti muito e sei que chegou o momento de um novo ciclo. Me vou, mas seguirei sempre sentindo como algo meu nesta camisa, este escudo e o Santiago Bernabéu, esteja onde estiver. “

Eleito o melhor jogador do mundo por cinco vezes (2008, 2013, 2014, 2016, 2017). Desde julho, o acordo vinha discutido pelos dois clubes. Na Espanha, o jogador recebia 21 milhões de euros por ano. Agora receberá 30 milhões de euros ( R$ 136 milhões) por ano. O clube espanhol recebeu 100 milhões de euros (R$ 456 milhões) para liberar o jogador.

Ele também se tornou o artilheiro da história do Real Madrid, com 451 gols em 438 jogos. No total, 16 títulos, incluindo quatro da Liga dos Campeões, três deles consecutivos e quatro nas últimas cinco temporadas. Em uma base individual, com a camisa do Real Madrid, ele ganhou 04 Bolas de Ouro, 02 prêmios The Best (melhor do mundo), entre outros prêmios.

O acerto com o Real Madrid foi encaminhado nos últimos dias e selado nesta terça. O clube espanhol cumpriu a promessa de não dificultar a saída do atacante, após pedido do próprio português, que teria se sentido desvalorizado por algumas atitudes da direção do clube espanhol nos últimos tempos.