<
Atualizado às 21h14min.

RIO DAS FLORES
A cidade de Rio das Flores confirmou, na desta quarta-feira (08), o primeiro caso confirmado de coronavírus. De acordo com a Prefeitura da cidade, a vítima é um menino, de 8 anos, que havia sido internado no início do mês no Hospital Escola de Valença. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ele está estável e segue em isolamento domiciliar enquanto é monitorado por especialistas fornecidos pela secretaria de saúde.
Segundo a prefeitura de Rio das Flores, as pessoas que tiveram contato com o paciente foram colocadas em quarentena e serão monitoradas também.

Sapucaia

A cidade de Sapucaia, antes sem nenhum caso confirmado, soma dois na cidade. Esposa e marido testaram positivo para doença, segundo a secretaria de Saúde do município, no boletim divulgado na tarde de quinta-feira (9).
A mulher, de 68 anos, está assintomática, mesmo infectada não tem sintomas da doença. Ela fez exames depois da confirmação do marido, de 58 anos, com confirmação do Covid-19. Os dois passam bem e estão em casa. Ele está internado em um hospital de Petrópolis, na região Serrana do Rio. Ele tem hipertensão, diabetes e obesidade.
A cidade tem 41 casos de síndrome gripal sendo monitorados e um suspeito de Covid-19, que teve o material coletado e encaminhado ao Lacen. Todos estão em isolamento domiciliar.

Paty do Alferes

A pequena cidade do Centro Sul Fluminense não tinha nenhum caso confirmado do Covid-19 até o meio da semana. O prefeito chegou a pensar em autorizar a reabertura do comercia na cidade, mas teve que voltar atrás depois da confirmação do primeiro caso.
– Vamos restringir ainda mais o funcionamento da nossa cidade – afirmou o prefeito Juninho Bernardes pelas redes sociais.
A medida viria depois que o governo do estado tinha autorizado a flexibilizar o comércio em cidades que não tinham casos confirmados da doença. Vão funcionar apenas supermercados, farmácias, lojas de material de construção, oficinas mecânicas e restaurantes com 30% de ocupação.
Foto: Ilustrativa.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).