Carro que abastecia ‘isoporzinho’ é apreendido e aglomeração é dispensada
Foto: Divulgação/Secom-VR.
<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 11h07min.
A Prefeitura de Volta Redonda, por meio de força-tarefa, impediu a realização de evento clandestino, conhecido como “isopozinho” na Praça da Colina na noite desta sexta-feira (25). A ação tem como objetivo garantir o cumprimento das medidas preventivas à Covid-19 previstas em decretos municipais. Além de dispersar as cerca de 500 pessoas que permaneciam na praça após o fechamento dos bares, os guardas apreenderam um veículo que vendia bebidas alcoólicas no local.
O comandante da Guarda Municipal, João Batista dos Reis, explicou que o problema é recorrente no local, por isso, foi organizada uma estratégia para impedir a aglomeração de pessoas. “Todo fim de semana, chegamos ao local por volta das 21h e fechamos o trânsito no entorno da praça. E, assim que os bares fecham as portas, orientamos as pessoas sobre a proibição de permanecer na praça. Nesta sexta, à meia-noite, começamos a pedir para as pessoas desocuparem o local”, contou.
Batista ressaltou que, neste momento, foi identificado o veículo do modelo Corsa Sedam que insistia em permanecer na praça, vendendo bebidas alcoólicas. “O veículo e o condutor foram encaminhados à 93ª DP (Delegacia de Polícia) para que fosse feita ocorrência por infração do decreto municipal que impede a venda e o consumo de bebidas em praça pública. O veículo foi levado ao depósito público e a mercadoria foi apreendida. Apresentando as notas fiscais dos produtos à Secretaria Municipal de Fazenda, ele pode recuperar o material”, esclareceu Batista.
Além da ação na Praça da Colina, a força-tarefa para garantir as normas restritivas de prevenção à Covid-19 também são realizadas todas as sextas, sábados e domingos, atendendo às denúncias que chegam ao Ciosp (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública) e fazendo rondas em locais que tradicionalmente apresentam aglomeração de pessoas. O grupo é composto por agentes da Guarda Municipal e fiscais da Secretaria de Fazenda, que tem apoio da Polícia Militar.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).