Capitão do Exército morto em salto de paraquedas é sepultado no Rio
RESENDE

Atualizado às 07h42min.
O capitão do Exército, Erick Nascimento de Souza, de 35 anos, que morreu em Resende em acidente de paraquedas foi enterrado no Rio de Janeiro. A vítima era capitão do Batalhão de Dobragem, Manutenção de Paraquedas e Suprimento pelo Ar (B DOMPSA). O militar foi sepultado no fim da tarde de domingo (14), no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.
O equipamento dele se enroscou com o do major Francisco Damião Vieira Neto, pouco antes do pouso e os dois caíram quando estava a cerca de 35 metros do solo. O capitão Erick foi levado ao Hospital de Emergência de Resende, mas não resistiu.
O major sofreu diversas fraturas, inclusive no fêmur e tornozelo e passou por cirurgia. O quadro de saúde dele é delicado, mas até o momento não foi divulgado que ele corre risco de morrer.
O Batalhão DOMPSA lamentou o ocorrido e se colocou à disposição dos amigos e familiares. Disse também que a atividade, do qual os militares participavam, era de caráter civil e coordenada pelo Clube de Paraquedismo de Resende, não tendo, portanto, relação com treinamento militar.
O clube afirmou que não houve falha na abertura dos equipamentos dos militares, mas, devido a um erro na condução, os paraquedas se enrolaram, atrapalhando os pousos. Além disso, deixou claro que tem implementadas políticas de segurança para conduzir os atletas que frequentam o local de forma a evitar acidentes.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).