Atualizado às 21h01min.

VOLTA REDONDA
A Câmara Municipal de Volta Redonda vou, por unanimidade, a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os supostos crimes por parte do vereador afastado Paulinho do Raio-X (MDB). O requerimento, de autoria do vereador da base, Rodrigo Furtado (PTC), autoriza a Mesa Diretora a definir, pelo regimento interno, que seja escolhida a forma de eleição da comissão. Será ou por aclamação ou por sorteio.
O único vereador da base a falar sobre o caso foi Rodrigo Furtado. O líder do governo, Maurício Pessôa e os demais não comentaram. O vereador Washington Uchôa, o “Pastor Washington”, desabafou que “virou motivo de chacota” no fim de semana com a divulgação do caso. “Quero que divulgue que são os dois citados em todos os jornais. Não estou aqui para ser chacota lá fora não. A Justiça que vai definir. Isso precisa ser esclarecido”, ressaltou.
O vereador Sidnei Dinho (Patriota), que votou a favor da abertura do impeachment, leu parte da decisão do desembargador para soltura do parlamentar preso. Ele lembrou que a denúncia seria que existem mais dois vereadores, supostamente, envolvido no esquema.
– Foram oito que votaram contra, portanto eu não quero participar dessa comissão, pois eu votei contra o prefeito e isso de que está relatado na decisão do desembargador. O desembargador vislumbrou a possibilidade de um flagrante preparado e esperado. A população precisa de nomes. Não estou fazendo juízo de nenhum lado, mas quero que isso seja esclarecido – lembrou Dinho.
O vereador autor do requerimento, Rodrigo Furtado, explicou que o requerimento aprovado será aberta a CPI, por um projeto de resolução. “Quero saber a verdade como toda população. Agora vamos criar o projeto de resolução e deixar a cargo da mesa definir como será escolhida a comissão”, frisou.
O vereador Washington Granato, no momento sem partido, acusou o prefeito de estar “querendo colocar o povo contra a Câmara Municipal”.
– É um dos poucos suspiros desse prefeito. Olha a maldade desse sujeito, colocou a Casa toda em cheque. Muitos ligaram para nós perguntando ‘será que foi você’. Menosprezar a inteligência desse povo que vai votar. Ele colocou todos os cargos comissionados para replicar as postagens do Paulinho. Nunca passei por esse constrangimento no tempo que estou nessa Casa. Temos que investigar o prefeito também – sugeriu o parlamentar.
A Câmara foi notificada do caso no início da tarde de segunda-feira (9). O presidente, Nilton Alves de Faria, o “Neném”, disse que “pessoas agiram com ódio e não com a razão”.
– Sabemos que tem intenção de atingir alguém. Vamos ver pela frente o que vai acontecer. Não acredito que tenha outros. Não ouvi nada sobre quem são os outros. Se ouve maldade do prefeito em atingir essa Casa ou alguém, que ele seja responsável. Acho loucura um prefeito negociando com parlamentar. Vamos seguir em frente, fazer leis e esperar que Justiça seja feita – afirmou.
O projeto de resolução que vai determinar como será definida a comissão. Rodrigo Furtado defende que tenha que ser sorteio para manter a imparcialidade da casa.
O vereador Carlinhos Sant’Anna, declarou que “quem viu a família do Paulinho como ficou nesse fim de semana não fazia essa crueldade com ele”.
– Se provar que ele cometeu algum crime, eu vou votar pela cassação dele. Isso tudo tem que ser apurado com provas e em detalhes – destacou o parlamentar.
Foto: Arquivo – SFO.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).