Ícone do site Sul Fluminense Online

Ator e diretor Bernardo Maurício falece no Hospital Regional

VOLTA REDONDA

Atualizado às 19h36min.
Morreu na segunda-feira (dia 17), aos 82 anos, o ator e diretor de teatro Bernardo Mauricio, em Volta Redonda. Natural de Alenquer, no Pará, figura folclórica da cultura da cidade e região, estava internado no Hospital Regional Zilda Arns desde o início do mês por ter sofrido um infarto associado a um AVC (Acidente Vascular Cerebral). Contraiu a Covid-19 e, nesta segunda, não resistiu e faleceu por volta do meio-dia. Bernardo Mauricio deixa dois filhos, Narciso e Eva Musa, e duas netas.
Ao longo de sua trajetória, Bernardo Mauricio participou ativamente do teatro de resistência em Volta Redonda. Morou no Rio de Janeiro, estudou no Tablado e participou da montagem histórica de “Sonhos de Uma Noite de Verão”.
Bernardo dedicou a vida ao ensino do teatro em Volta Redonda. Em 1981, montou uma peça na Praça Brasil envolvendo 250 atores, o primeiro dos mais de 30 espetáculos que dirigiu na cidade. A partir de 1985, foi diretor do departamento de teatro da Secretaria Municipal de Cultura e criou o Centro Experimental Novos Atores, o CENA, onde formou mais de mil alunos. Tinha como sonho reativar o Teatro Santa Cecília.
“Esse corpo velho, cansado, inútil, não tem mais a vitalidade que um dia floresceu, amou e se deu, mas ainda ama e muito agarrado ao ultimo sopro de vida, nessa lida por amor, então eu vou, vivendo versos, nesse universo que ainda tem lugar pra mim (…) Meu ultimo sopro tem que ser com um de poeta, porque atesta que vivi nesse mundão, andado e sofrido, encharcado de amor”, diz o trecho da última poesia escrita por Bernardo Maurício. (Informações do Folha do Aço).

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).
Sair da versão mobile