Atualizado às 21h10min.

VOLTA REDONDA
A assembleia que decidiria as contas da AAP-VR (Associação dos Aposentados e Pensionistas da Volta Redonda) lotou o salão principal de sua sede, na tarde de quarta-feira (13). Os associados aprovaram a prestação de contas, relativa a 2018, e a previsão orçamentária para este ano. Apenas o sempre candidato, Geraldo Ferreira, com mais três associados, votaram contra as contas. Geraldo é figura marcada nas eleições e oposição declarada do atual presidente, Ubirajara Vaz. As contas foram aprovadas por 197 associados presentes e aptos a votar.
Segundo a previsão de gastos para 2019, a maior associação de aposentados da América Latina, conforme comparação do senador Paulo Paim, terá despesas de R$ 29 milhões. A chamada Clínica da Mulher, a ser instalada no Centro de Prevenção à Saúde do Idoso, no bairro Nossa Senhora das Graças, e a construção da Usina Fotovoltaica, na sede campestre, de Pinheiral, estão entre as obras previstas.
O presidente da AAP-VR, Ubirajara Vaz, agradeceu a participação dos associados. Ele lembrou que “são eles”, na verdade, que determinam o que a entidade fará ou não. Por isso se decide os rumos da associação em assembleia, que é o órgão máximo de deliberação.
– Os nossos associados, mais uma vez, dão uma grande demonstração de participação e de confiança no trabalho da nossa diretoria. Podem ter certeza de que continuaremos trabalhando muito para que a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda continue crescendo cada vez mais – frisou Ubirajara.
O presidente da AAP-VR lembrou que, mesmo tendo aberto mão da arrecadação da 13ª mensalidade no ano passado, conforme compromisso de campanha, e com a crise que o país atravessava, o que leva muitos associados a inadimplência, a Associação cresceu. Em dezembro alcançou um patrimônio no valor de R$ 50 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Deixe seu nome aqui