Atualizado às 10h04min.

VOLTA REDONDA
A Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda (AAP-VR) desmentiu, por meio de nota oficial, “boatos” de que teria interrompido serviços e atendimentos do Centro de Prevenção à Saúde do Idoso (CPSI), que funciona no bairro Nossa Senhora das Graças.
A nota afirma que a instituição não tem fundamento as informações de que estaria cortando serviços oferecidos aos associados. Segundo a nota, os serviços “continuarão disponíveis”.
Segundo a diretoria da AAP-VR, as mudanças ocorridas no CPSI são “somente administrativas, para cumprir o que determina o Ministério da Saúde a todas as instituições que detém o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social na Área de Saúde (Cebas). (Foto: Reprodução).
Veja a nota na íntegra:
A Diretoria da Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda vem a público cumprir o dever de prestar esclarecimentos sobre uma série de boatos, lançados não se sabe por quem e com que finalidade, de que estaria preparando ou já posto em execução cortes dos serviços oferecidos aos nossos associados.
Esclarece que as mudanças ocorridas no nosso Centro de Prevenção à Saúde do Idoso (CPSI) são meramente administrativas, para cumprir o que determina o Ministério da Saúde a todas as instituições que detém o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social na Área de Saúde (CEBAS).
Quantos aos serviços prestados, continuam e continuarão em andamento, com o excelente padrão de qualidade demonstrado até aqui. Podemos assegurar que nenhuma vaga será afetada.
Como sempre, a Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda está aberta a críticas construtivas e pronta para tirar todas as dúvidas dos seus associados, Imprensa e população em geral.
Para isso, inclusive, mantém em funcionamento, há vários anos, o serviço de Ouvidoria, que pode ser consultado pelos telefones 2102-1937 e 2102-1970, além do e-mail ouvidoria@aapvr.com.br.
Associação dos Aposentados e Pensionistas de Volta Redonda
Administração Ubirajara Vaz.
 
 
 

Comentários via Redes Sociais ou no portal:

(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).