Atualizado às 16h35min.

BRUNO CHIO
Oiê, meus queridos leitores! O assunto de hoje é extremamente importante para saber como tudo começou na maquiagem!
O que vemos hoje no mundo, seja toda a evolução e todo conceito criado, é apenas fruto de uma construção de milênios. A sabedoria de toda uma história, de todo um povo, de toda uma ascensão, de toda uma derrota e de diversos impérios depostos, mas que jamais foram esquecidos e perduram até agora. Além de servir como base para tudo que nós conhecemos até hoje. Todo nosso progresso é graças a eles. Graças à essa história contada, retratada através dos meios de escritas da época e passado de geração para geração até chegar ao que nós conhecemos como nossa alta tecnologia.
A maquiagem já existe há 4,5 mil anos. Os egípcios, como se sabe, possuíam sua própria forma de tecnologia avançada, até hoje muito desconhecida por muitos cientistas. Eles se maquiavam, usavam seus próprios chinelos, tinham sua tecnologia conectada com sua religião, ambos andavam lado a lado, ambos conectados em um ponto.
O Pó de Kohl, considerado uma arte pela civilização egípcia, é um pigmento preto composto de uma mistura do mineral Malaquita com carvão e cinzas, ainda hoje usado para sublinhar o contorno dos olhos e escurecer cílios de sobrancelhas. De acordo com cientistas, os primeiros a utilizarem foram os egípcios e era utilizado também como proteção contra doenças oculares, protegendo dos raios agressivos do sol. Como um povo altamente religioso acreditava-se que aplicando Kohl, nos olhos de seus filhos logo após o nascimento poderia ter o olhar mais fortes, impedindo ser amaldiçoado pelo mal olhado.

Fatores primordiais para a utilização da maquiagem:

1° Vaidade – Mulheres e homens ficavam mais atraentes, a maquiagem, como até hoje, realça a beleza e simbolizava o poder dos altos cargos do Egito. Quanto mais alto o cargo, mais maquiagem era utilizada e a qualidade era exorbitantemente melhor.
2° Proteção – Por não existir óculos, nem vidros ainda, quanto mais pigmento mais protegido da poeira e do sol.
3°- Rituais Religiosos – Eles acreditavam que ao utilizar abria-se um campo para o lado espiritual, cada maquiagem era responsável por um ponto espiritual.

Pensamento – Olfato – visão – tato – audição ou paladar

Os egípcios, até hoje, foram o único povo a conseguir conciliar tão bem religião com a sua tecnologia sem entrar em conflito.
Os primeiros testemunhos de usos de cosméticos foram encontrados no Egito antigo, nessa época a maquiagem tornou-se parte da higiene e ritual de beleza e tanto ela quanto até mesmo as perucas, eram utilizadas como forma de distinção social e proteção espiritual. A cores mais utilizadas era o preto e o verde, preferido até mesmo pelos nobres, diretamente extraído da Malaquita. O rouge (tom parecido com o vermelho) também era utilizado para colorir lábios e bochechas. O pigmento era retirado do Ocre vermelho, composto de óxido de ferro retirado do solo, levado e separado da areia, seco ao sol.

Quanta tecnologia para aquela época, não é mesmo?

Nossa história não termina por aqui, mas por ser um assunto de muitas vertentes e povos envolvidos, deixaremos para a próxima coluna a continuação que fará uma visita à Grécia, Cleópatra, França e muito mais!
Espero que tenham gostado, que tenham visto o quanto uma civilização é importante para o crescimento de outra. Um grande abraço do seu colunista e amigo Bruno Chio e até a próxima!
Foto: Reprodução Internet.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:

(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).