Atualizado às 16h10min.

VALENÇA
O homem que morreu depois de assaltar e fazer uma idosa de 83 anos refém, em Valença, no Sul do Rio, é Cristiano. Mesmo sem saber a identidade completa e a idade dele, o SUL FLUMINENSE ONLINE descobriu que ele tem uma extensa ficha criminal. Roubos e furtos de veículos, assaltos e envolvimento com o tráfico de drogas em Itatiaia, município que fica na extremidade oposta da região.
Segundo uma fonte de SFO, Cristiano era morador do bairro Nova Conquista. A idosa que ele fez refém passa bem. Ela foi levada para o hospital da cidade, mas já está em casa e não sofreu ferimentos. Na bolsa que ele conseguiu levar da joalheria haviam R$ 40 mil em ouro com brincos e cordões.
O comando de policiamento de área (5º CPA), do coronel Antônio Jorge Goulart Matos, disse que a atitude dos policiais foi “corajosa e heroica”. Para ele, os policiais e a refém “estavam em risco de perder a vida”.
Os agentes eram subtenente Jan Pierre Menezes, com 20 anos de Polícia Militar; 3º sargento Willian Pio Correia, há 12 anos na PM e o cabo Machado, há seis anos na corporação.

 

Leia também: 

Assaltante é morto pela PM para salvar refém em Valença

1 COMENTÁRIO

  1. Meus sinceros parabéns aos policiais militares.
    Quem com certeza estão sem aceitar o acontecimento, são os “esquerdeopatas”.
    Coitadinho da vítima da sociedade opressora que não consegue fugir com o seu roubo.
    Ele estava trabalhando, e os policiais foram cruéis e tiraram sua promissora vida de crime.
    Que qué isso, que qué isso !
    O Estado tem que indenizar a família do ‘jovem sem oportunidade na vida”
    Bandido bom, é bandido “bem” morto !

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Deixe seu nome aqui