Atualizado às 10h30min.

VOLTA REDONDA 
A Câmara Municipal de Volta Redonda realizou, na noite de quarta-feira (14), uma sessão solene de homenagens sobre o 09 de novembro. Pela primeira vez, a Casa entregou medalhas alusivas as mortes que marcaram a greve, de Willian, Barroso e Walmir. A data marca a invasão do Exército e da Polícia Militar pela retomada da CSN, durante a greve que marcou a cidade e acabou com a morte de três trabalhadores da usina, há 30 anos atrás, em 1988. 
Uma noite de homenagens, mas também de recordar e não deixar morrer tudo o que aconteceu naquele ano. Foram escolhidos 15 trabalhadores e ex-metalúrgicos que viveram a repressão da época e vivenciaram de perto os acontecimentos da greve.
Sentir na pele é o que a sindicalista e mulher, em tempos de fim da ditadura militar, Maria da Conceição dos Santos, chegou a ser uma anistiada política, por ter sido demitida junto com outros três mil trabalhadores. Ela contou que não podia entrar na usina, mesmo depois de readmitida. Para ela o pior momento foi a morte dos trabalhadores.
– Me sinto muito feliz de ter sido lembrada. Muitos não tinham noção o que representou aquele momento. Tudo aconteceu quando havia acabado de sido promulgada a Constituição Federal que devolveu a democracia no nosso país. Vejo com essa homenagem a importância de rememorar e não deixar apagar essa história – afirmou a ex-sindicalista, homenageada pelo vereador Jari.
O ex-presidente do sindicato, Carlos Perrut, homenageado pelo presidente da Casa, Washington Granato, trabalhava na Aciaria da usina e ele diz que lembra da repressão do Exército, da Polícia e todo sentimento de “revolta de todos os trabalhadores”.
– É um dia de muito significado o 09 de novembro. Uma luta do sindicato da época que sempre foi muito importante. Sempre foi muita luta. Nos revolta ainda ver que hoje um aumento como do judiciário que com uma canetada se aumenta de forma absurda. Bem diferente do que é a luta do trabalhador – lembrou Perrut.
Perrut recebe homenagem na Câmara, das mãos de Fernando Martins, indicado por Washington Granato.
A sessão foi presidida pelo vereador Fernando Martins. Ele também é ex-metalúrgico. Ele lembrou das greves de 1984 e 1988. “Estive na greve de 1984 e na de 1988, com minha filha recém-nascida, batalhamos muito pelas melhorias das condições de trabalho e por melhores salários. Muitos fatos marcaram a época. Como a morte do ex-prefeito Juarez Antunes, que até hoje não foi esclarecida”, lembrou.
O autor do projeto de resolução, que instituiu a homenagem, o vereador Carlinhos Sant’Anna falou em nome dos homenageados e dos vereadores. “Eu tinha 27 anos na greve de 1988. Foram 17 dias de greve e só quem estava lá no meio dos trabalhadores sabe o que vivemos. Eu e muitos aqui hoje e outros tantos sobreviveram para conta a história, que os operários mortos não puderam estar aqui para contar. Sempre sonhei em ser um parlamentar e realizar esta homenagem aos companheiros metalúrgicos”, frisou, ao lembrar que foi o primeiro projeto que apresentou na atual legislatura.
Estiveram presentes na solenidade, a ex-deputada Inês Pandeló, e deputado federal eleito, Antônio Furtado. Além de José Eli Mendes, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos; José Gama, o Zequinha, do Sindicato dos Rodoviários; e a secretária de Cultura, Aline Ribeiro.
Homenageados com a medalha foram Wagner Martins Magalhães (Carlinhos Sant’Anna); Miguel Antônio Lopes de Souza (Vair Duré); Celso Francisco (Rosana Bergone); Rondinele Soares de Paula (Luciano Mineirinho); Carlos Alberto de Sant’Anna (José Augusto); Gerson Ferreira de Figueiredo Júnior (Fábio Buchecha); Maria Conceição dos Santos (Jari); José Geraldo Dornelas (Paulinho do Raio X); Waldyr Amaral Bedê (homenagem póstuma) (Rodrigo Furtado); Celso Francisco (Rosana Bergone); Adiel Pereira da Motta (Isaac); José Gama (Pastor Washington); Walmir Batista (Fernando Martins); Marco Antônio de Souza e José Luiz Gonçalves Pereira (Mesa Diretora).
No dia 21 de novembro haverá sessão solene pela Proclamação da República, com a entrega de títulos de Cidadão Voltaredondense a 22 pessoas. No dia 28, a sessão será em comemoração ao Dia Nacional da Consciência Negra. As sessões acontecem às 19h30min e são abertas ao público.

Galeria dos Homenageados: