Atualizado às 13h57min.


VOLTA REDONDA

Depois de ter sido adiada a votação por duas vezes, a Câmara de Volta Redonda aprovou na sessão desta segunda-feira (12), o Projeto de Resolução 013/2018, de autoria da Mesa Diretora, que prevê a criação de uma Comissão Especial para investigar indícios de uma suposta prática de cartel, adulteração da qualidade e quantidade comercializada pelos postos de combustível da cidade.

A Comissão Especial será composta pelos vereadores Fábio Buchecha (PTB), Maurício Pessoa (PSC) e Rodrigo Furtado (PTC). Eles terão 60 dias para apresentar um relatório sobre o tema.

Segundo o presidente da Casa, Washington Granato (PTC), a Comissão Especial pode se tornar Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). “Se houver qualquer indício de qualquer crime, vamos transformar a comissão em CPI, que tem força maior”, afirmou.

Os vereadores, desde o ano passado, estão debatendo a criação da CPI. Um dos motivos foi um requerimento do vereador Fábio Buchecha (PTB) à Agência Nacional de Petróleo (ANP).

– O preço da gasolina na nossa cidade já é um dos mais caros do Brasil. E estamos recebendo muitas denúncias de que, em alguns postos, é cobrado por uma quantidade maior do que realmente é abastecido. Com a Comissão Especial de Inquérito, vamos conseguir ter um relatório completo para encaminhar para os órgãos competentes, como Ministério Público – destacou Buchecha.

No ano passado, segundo Buchecha, ele recebeu uma denúncia de que um motociclista foi abastecer a moto, com tanque de capacidade de apenas 15 litros, e lhe foi cobrado 17 litros.

– Precisamos averiguar essas denúncias. A criação da Comissão foi aprovada por unanimidade. Todos os vereadores estão sensíveis ao tema. Tenho certeza que a Comissão será importante pra cidade – finalizou Buchecha.