Atualizado às 01h35min.


VOLTA REDONDA

O carro utilizado na morte do jovem de 23 anos, na tarde dessa segunda-feira (12), no Centro de Volta Redonda-RJ, foi encontrado abandonado, na estrada que liga o Roma ao distrito de Getulândia, em Rio Claro-RJ. A estrada é muito usada para quem vai para cidades da Costa Verde, como Angra dos Reis-RJ. O carro foi roubado foi roubado no bairro Água Limpa, segundo a polícia.

O delegado-adjunto da 93ª DP, Marcello Russo, foi quem assumiu o caso e já declarou que a morte pode ter relação com a disputa entre facções criminosas da cidade. O jovem, vítima de seis disparos, à queima roupa, teria dado um prejuízo a traficantes do Siderlândia, algo em torno de R$ 80 mil, além de armas. Ele teria trocado uma facção criminosa por outra rival, com a promessa de “subir” dentro da organização. A mudança teria despertado revolta nos membros da facção rival. O que pode ter sido o principal motivo para execução de Vandinho, na tarde dessa segunda (12).

O delegado disse que as polícia, Civil e Militar, estão trabalhando em conjunto para elucidar o caso. Os suspeitos de efetuarem os disparos já teriam sido identificados e seguem em sigilo para não atrapalhar as investigações. O garupa da moto de Vandinho, que teria sido atingido e fugiu, não ficou ferido e disse, segundo o delegado, que vai colaborar com as investigações.

Segundo uma fonte do SFO, Vandinho tem passagem por envolvimento por tráfico, quando tinha 19 ou 20 anos. “Não temos hora para encerrar os trabalhos. Vamos ir pela madrugada se precisar. Só vamos encerrar quando o caso tiver sido resolvido e os suspeitos do crime presos e autuados”, garantiu o delegado.

No fim da tarde a PM prendeu um suspeito que disparava fogos no bairro Siderlândia. A suspeita é de que bandidos teriam ordenado a queima de fogos, em comemoração a morte do ex-membro da organização que atua no bairro. O suspeito preso foi levado para 93ª DP.