Atualizado às 15h13min.


SUL FLUMINENSE

Outras duas mortes por febre amarela foram confirmadas no Sul do Estado do Rio. O último boletim saiu na sexta-feira (02). Em Angra dos Reis-RJ, cidade com o maior número de casos de morte pela doença, subiu para 12 os óbitos na cidade da Costa Verde.

A outra morte foi registrada em Paty do Alferes. É a primeira morte confirmada na cidade. Outro caso foi notificado em Miguel Pereira. Até agora, na região, somam 57 casos, sendo 28 mortes confirmadas por febre amarela. A informação é da Secretaria Estadual de Saúde (SES) por meio do boletim epidemiológico do governo do estado.

No Parque Nacional do Itatiaia, na Região das Agulhas Negras, confirmou a primeira morte de macaco por febre amarela. A partir desse fim de semana, quem quiser visitar o parque terá que assinar um termo de ciência do risco de contrair a doença ao visitar a reserva.

Na região foram encontrados macacos mortos Valença, Miguel Pereira, Volta Redonda, Paraty e Paulo de Frontin, Ilha Grande, em Angra e em Barra mansa. Os primatas não transmitem a doença. Eles alertam para presença do vírus em uma região ou localidade. Matar animais silvestres é crime ambiental. (Foto: Ilustrativa)