– COBERTURA EXCLUSIVA –


Atualizado às 22h29min.


Volta Redonda

A tentativa de confronto frustrada pela Polícia Militar na última quinta-feira (03), durante o jogo do Vasco X Cruzeiro, no Raulino de Oliveira, pelo Campeonato Brasileiro, acendeu um alerta para grandes jogos realizado na Cidade do Aço.

Confronto como esse foi o motivo que levou a interdição do Estádio de São Januário, no Rio, e a proibição do time da Colina de jogar em casa. Graças a uma denúncia aos agentes da moto-patrulha (MPTRAN), de que torcedores do Vasco, armados com pedaços de pau e porretes, aguardavam um ônibus com torcedores do Cruzeiro, na entrada do bairro Caieiras, pode ter evitado uma tragédia.

De acordo com a polícia, eles armavam atacar os torcedores rivais. Várias viaturas se mobilizaram para tentar impedir o confronto. Ao chegar, a polícia se deparou com 80 torcedores do Vasco, com porretes com prego e pedras na BR  393 (Rodovia Lúcio Meira), preparavam uma emboscada para o ônibus da torcida do Cruzeiro que estava sendo escoltada pelo GEPE (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios). A maioria conseguiu fugir.

Porretes com pregos foram apreendidos com grupo que aguardava a torcida rival. (EXCLUSIVA – EVANDRO FREITAS)

Ao todo 10 homens e 01 mulher foram detidos. Os tocerdores estavam vestidos com a camisa da torcida organizada “Ira Jovem Vasco”. O comandante do policiamento do 28º BPM, aspirante Gama, ordenou a escolta do ônibus do Cruzeiro até o estádio, pelas motos e viaturas. A equipe do capitão Ângelo (Gepe), conduziu os detidos para a 93ª DP.

Na mesma noite do jogo, torcedores do Vasco “Guerreiros do Almirante” foram detidos dentro de um ônibus com barras de ferro e pedaços de pau. Dois foram condizidos à delegacia e enquadrados no estatuto do torcedor.

O porta-voz do comando do 28º BPM, Damião Portella, falou da importância da denúncia. “É importante salientar que somente com a colaboração da sociedade é que podemos realizar nosso serviço da melhor maneira possível, pedimos que confiem na PMERJ e qualquer problema nos informem através do 190”, frisou.

(EXCLUSIVA – EVANDRO FREITAS)

Equipes que participaram da ação:

2º sargento Anselmo, cabo Falcão;

Supervisão de graduados:

Subtenente Fernando e 2º sargento De Souza;

Motos patrulhas (MPTRAN):

2º sargento Ronaldo Ferreira, 3º sargento Osiley, 3º sargento Marcelo e cabo Conegundes;