Atualizada às 20h40min.


VOLTA REDONDA

A secretaria municipal de Meio Ambiente (SMA) e o Inea (Instituto Estadual do Ambiente) paralisaram as atividades de manutenção da rede da CEG-Rio (Companhia de Gás Natural do Rio de Janeiro), em Volta Redonda-RJ, na tarde dessa quarta-feira (07). O órgão municipal vai autuar a empresa por não ter comunicado a cidade pelo vazamento de produto químico gasoso ocorrido na Avenida Integração, na altura do bairro Vila Americana. O Inea pode multar a companhia por danos ambientais.

O forte cheiro de gás foi sentido pela população, o que gerou inúmeras reclamações na prefeitura. Técnicos do Inea (Instituto Estadual Ambiental) e da secretaria municipal de Meio Ambiente estiveram no local da manutenção para verificar a denúncia.

O odor, segundo a secretaria municipal, é proveniente do gás chamado de Mercaptano, que é misturado com o gás natural (inodoro). Ainda de acordo com técnicos da SMA, o Mercaptano não faz mal à saúde e serve para facilitar a detecção de um vazamento porque os gases inodoros são extremamente perigosos. O Mercaptano, no entanto, pode causar mal estar em pessoas se estiver em grande concentração.

Além disso, foi constatado pelos técnicos da prefeitura que os trabalhadores da manutenção da CEG não estavam com os EPIs (Equipamento de Proteção Individual) completos. Neste caso, órgão municipal vai comunicar o ocorrido ao Ministério do Trabalho e Emprego, responsável pela essa fiscalização.

Segundo Daniela Vasconcelos, secretária municipal do Meio Ambiente, o mau cheiro do Mercaptano assustou a população. “Por obrigação, todas as empresas devem comunicar aos órgãos ambientais quando ocorrem acidentes como esse”, frisou.

(GABRIEL BORGES – PMVR)