Atualizado às 10h49min.


BARRA MANSA / VOLTA REDONDA

Deu positivo o exame feito em um primata da espécie Saguí, encontrado no bairro Bocaninha, em Barra Mansa-RJ. O resultado saiu neste sábado (03) que confirmou que o mico morreu por febre amarela. O animal foi encontrado dentro de um lixo, na Rua José Batista Resende.

O mico foi mandado para o Instituto Municipal de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman, no Rio de Janeiro, que constatou a doença. Depois do resultado, a prefeitura resolveu intensificar o cinturão de bloqueio nos bairros Siderlândia, Colônia, Bocaninha e o distrito de Rialto. Uma operação foi antecipada para este domingo (04). Os moradores desses bairros, que ainda não tomaram a vacina, devem procurar com urgência as unidades de saúde para receberem a dose. De segunda à sexta, de 8h às 17h.

De acordo com o subsecretário de Saúde, Silvio Daniel, é preciso se imunizar para evitar o contágio da doença. “Não há motivos de alarde, nós já vacinamos mais de 131 mil moradores. Nosso pedido é que as pessoas que moram na região da Bocaininha, Siderlândia, Vila Ursulino, Colônia e distrito de Rialto devem procurar se vacinar, pois é a única forma de prevenção contra a febre amarela. Nosso objetivo é que 100% da população seja protegida”, destacou.

Mais dois micos foram encontrados mortos em Volta Redonda-RJ nesse sábado (03). Um no bairro Siderlândia e outro na Santa Cruz. Eles foram recolhidos pela secretaria de Saúde e encaminhados para exames.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, foram confirmados casos de febre amarela em cinco macacos encontrados mortos no estado. Quatro deles em cidades do Sul do RJ: Angra dos Reis (na Ilha Grande), Barra Mansa, Miguel Pereira e Valença. O quinto macaco com confirmação de febre amarela foi encontrado em Niterói, região metropolitana do Rio.