Atualizado às 21h28min.


BARRA MANSA

Equipes de várias secretarias de Barra Mansa, com do Saae-BM, passaram a segunda-feira (08), realizando a limpeza e a recuperação da Rua Florianópolis, no Bairro Nova Esperança, atingida pela cheia do Rio Barra Mansa, na madrugada do último domingo (07). Mais de 40 funcionários do Saae-VR, quatro caminhões, uma retroescavadeira e um caminhão hidrojato retiraram toneladas de entulho, desentupiram bueiros, lavaram as ruas e distribuíram cloro para as mais de 200 casas atingidas pela enchente. Funcionários da Secretaria de Saúde e da Assistência Social e Direitos Humanos passaram a manhã conversando com moradores orientando sobre transmissão de doenças como leptospirose e dengue, e auxilio psicológico e de assistência social.

Para o coordenador de Resíduos Sólidos do Saae-BM, Jackson Rabelo, os moradores devem manter-se sempre alerta durante este período de chuvas. “Estamos 24 horas a disposição da população de Barra Mansa, mas sabemos que aqui no Nova Esperança é uma questão pontual. Vamos manter as equipes sempre de prontidão”, afirmou.

Na opinião da aposentada Maria das Neves Melo, de 67 anos, o apoio governamental é importante. Segundo ela, as enchentes do Rio Barra Mansa, sempre ocorreram. “Moro aqui há 43 anos e sempre convivemos com isso. O importante é a prefeitura fazer como fez hoje, veio aqui e ajudou os moradores”, frisou.

Durante os trabalhos de limpeza, realizado após o Rio Barra Mansa atingir um nível mais baixo, equipes do Saae-BM usaram um caminhão pipa de água não potável para lavar toda a extensão da Rua Florianópolis, a mais atingida na enchente.

De acordo com a funcionária pública Luiza Maria Gouvea Valiante Braga, que é moradora da rua, manter o alerta máximo nesta época do ano pode fazer toda a diferença.  “A água leva cinco horas para chegar do trevo de Pouso Seco até aqui no nosso bairro. Temos uma comunicação com aquela região de Pouso Seco e sempre somos avisados quando chove forte naquela área. Precisamos do apoio da prefeitura sempre. Prevenção à dengue e outras doenças nesses casos faz uma grande diferença”, comentou.

(CHICO DE ASSIS)

Qualquer situação de anormalidade deve ser comunicada ao Saae pelo telefone 115 ou a Defesa Civil, pelo 199. Para evitar acidentes durante este período, a Defesa Civil de Barra Mansa elaborou uma série de dicas direcionadas à população.

Acesse nossa página e veja as dicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Deixe seu nome aqui