Atualizado às 15h45min. 


VOLTA REDONDA

Com trezentos agentes de segurança entre Policiais Militares, Guarda Municipal e segurança privada, garantiu, segundo a organização, a tranquilidade da festa da virada na Vila Santa Cecília, em Volta Redonda-RJ. A organização afirmou que não registrou nenhuma briga ou crime nas proximidades do evento. Mais de cinquenta mil pessoas, a maioria famílias, compareceram para receber o novo ano com muito otimismo e boas vibrações.

O espaço Zélia Arbex, foi utilizado como posto médico, equipado com uma UTI móvel, para atender a população e registrou poucas ocorrências sem gravidade. Depois dos shows das Bandas Misturéba e Amplexos, houve a contagem regressiva, show pirotécnico e a grande novidade: uma cascata de fogos de quase cinquenta metros que cobriu toda a fachada do Escritório Central. O momento do da cascata foi muito elogiado.

– Tenho 63 anos. Trouxe minha mulher, dois filhos e os três netos. Eu nunca vi uma festa tão linda como essa que fizeram aqui na Vila. Vi muitos policiais, ‘os meninos’ adoraram os shows e essa cascata transmitiu muita coisa boa – comentou seu Antonio Lisboa, que mora no Retiro.

(EVANDRO FREITAS)

Jorge Oliveira se empolgou com a festa e ficou noivo em pleno Réveillon. “Eu ia pedir a minha namorada (Carla) em noivado em fevereiro, mas essa festa aqui está tão boa e contagiante que fiz o pedido aqui mesmo” e ela (…) “Claro que aceitei. Estou muito feliz e agradeço aos organizadores por essa linda festa”, disse emocionada a noiva.

Logo após a cascata teve a grande atração da noite: o show dos Os Paralamas do Sucesso. Durante quase duas horas, a banda que sempre defendeu as mudanças nos rumos da política brasileira, se encantou com o viu em Volta Redonda e fez uma multidão cantar junto com eles.

Para a secretária de Cultura de Volta Redonda, Aline Morais, a festa na Vila Santa Cecília, possibilitou que toda a população participasse. “Foi um grande desafio apresentar um evento fugindo da tradição de um local e trazendo para um novo espaço que é a vila Santa Cecília. A escolha foi para que as pessoas tivessem mais acesso. Tivemos uma programação musical de qualidade e os muitos moradores da Vila também se sentiram prestigiados e foram ver de perto a festa “, destacou a secretária.

Era prometido a redução de ruído de 70% com os fogos especiais. O objetivo era diminuir o incomodo sofrido pelos animais domésticos. “Tenho uma poodle e esse ano, ela ficou menos incomodada. Estava com ela até agora a pouco e vim ver o show dos Paralamas que eu amo. Lá em casa eu e minha mãe tomamos algumas precauções para proteger a nossa cachorra e com a redução dos barulhos, ficou tudo bem”, garantiu a estudante Amanda Ribeiro, que mora próximo ao local da queima de fogos.

(EVANDRO FREITAS)