Atualizado às 16h29min.


VOLTA REDONDA

“Ser servidor é exercer uma papel fundamental para a sociedade. Temos nas nossas mãos uma responsabilidade e devemos ter a consciência de que o nosso trabalho gera grande impacto à população”. A frase foi dita pela servidora Lúcia Fernandes, de 43 anos, da secretaria municipal de Educação. Apesar do dia agradável e atrações para família, a Festa do Dia do Servidor, realizada neste domingo (29), no Estádio Raulino de Oliveira, não teve o público esperado.

Volta Redonda tem mais de 10 mil servidores municipais. Cerca de duas mil pessoas foram curti o show do “Tremendão” Erasmo Carlos. No jogo entre o Master do Flamengo e o time montado pela prefeitura, cerca de 500 torcedores, a maioria flamenguistas, curtiram a goleada por 9 a 2 para o rubro-negro. Apesar da derrota foi uma grande festa entre os jogadores e a torcida. Muitos puderam rever os ídolos com Nunes, Andrade e Nélio.

Além do prefeito Samuca Silva (Podemos), secretários e os vereadores, Paulinho do Raio-X (PMDB), Laydson (PMDB), Fábio Buchecha (PTB), Vair Duré (PP) Luciano Mineirinho (PR) e Edson Quinto (PR), fizeram parte do time da PMVR.

“Num momento em que o país vem passando por dificuldades, viemos trazer um pouco de alegria a população de Volta Redonda e, sobretudo, aos servidores. O resultado da partida não importa e sim uma brincadeira e um grande festa aos funcionários públicos”, disse Andrade, craque da década 80. Nunes, outro crack rubro-negro, complementou: “Parabenizo o prefeito Samuca Silva pela grande festa. No final de carreira, cheguei a jogar no Voltaço, onde fiz grande amigos na cidade. Parabéns a todos os servidores da cidade e país”, afirmou, que entregou uma camisa ao chefe do Executivo.

Em seguida, o Tremendão Erasmo Carlos subiu no palco para cantar e tocar seus sucessos de mais de cinco décadas de carreira. Foram sorteados  diversos brindes aos servidores. “Como me sinto feliz em estar aqui com vocês, servidores públicos de Volta Redonda, e parabéns a todos”, resumiu o cantor de 76 anos

(SUL FLUMINENSE ONLINE)

Prefeito relembra avanço no funcionalismo

Segundo a prefeitura, o sonhado PCCS (Plano de Cargo, Carreira e Salário) começará em janeiro de 2018, conforme foi acordado na Justiça e respeitando o fluxo de caixa do governo. Ainda esse ano, deve começar a pagar um auxílio alimentação de R$ 250 a todos os servidores. Atualmente, benefício é de R$ 115 e voltado a um grupo limitado de funcionários. O governo, agora, está aguardando a resposta dos sindicatos que representam o funcionalismo para iniciar o pagamento.

Na dotação orçamentária de 2018, está prevista ainda um aumento de R$ 1 milhão na folha de pagamento, numa maneira que não infringe a Lei de Responsabilidade Fiscal e também respeitando o fluxo de caixa. Samuca Silva falou ainda sobre o fim da GL e do cadastramentos de clínicas para atender os servidores públicos.

 

No início do ano, foi realizado o recadastramento dos servidores. Segundo informações da Secretaria Municipal de Planejamento, mais de 800 matrículas não compareceram e tiveram o pagamento suspenso. Atualmente, entre ativo e inativo, o governo possui mais de 10 mil funcionários.

Além disso, conforme informações da Secretaria de Administração, foram convocados mais de 300 concursados para ocupar seus cargos neste ano.

“Sou servidor público e prezo pela categoria. O funcionalismo tem um papel decisivo na nossa gestão e precisa ser valorizado. O maior beneficiado por um servidor motivado é a própria população. São vocês, servidores, que educam, atendem nos hospitais… Quero dizer que não atrasamos nenhum dia do pagamento e vamos pagar, rigorosamente em dia os nossos funcionários”, destacou o prefeito.