Atualizado às 23h09min.


VOLTA REDONDA

A Escola de Hipismo de Volta Redonda retomou as aulas, na manhã desta segunda-feira (25), na Ilha São João. A aula inaugural contou com a participação dos alunos, pais e a presença do vice-prefeito de Volta Redonda, Maycon Abrantes. Os 48 alunos, entre 08 e 14 anos foram selecionados através de critérios determinados por cada escola da rede municipal de ensino. Com oito cavalos, as aulas vão acontecer durante dois horários, atendendo quatro turmas. A escola vai funcionar através de uma parceria entre a Fundação Beatriz Gama e as secretarias municipais de Educação e de Desenvolvimento Econômico e Turismo.

Para Diana Rocha, mãe da pequena Karyn, de 11 anos, o retorno do projeto é uma vitória. “Durante os dois primeiros bimestres minha filha tirou as notas mais altas e por isso foi destaque. Achei essa oportunidade maravilhosa para ela, o hipismo ajuda na parte esportiva e também de forma educativa. Vai ajudar no desenvolvimento dela, na postura e em outras coisas mais”, enfatizou.

“Eu espero superar esse medo aqui nas aulas de hipismo. Eu gostei do cavalo branco e acredito que ele vai me ajudar não só a perder o medo, mas em várias coisas no dia a dia”, contou Karyn Rocha, aluna da Escola Municipal Espírito Santos.

O vice-prefeito conversou com os alunos sobre a importância do esporte. “O esporte ajuda no desenvolvimento e, principalmente, a ter disciplina e concentração. O projeto é muito importante, pois também ajuda a ter contato com os animais”, disse Maycon.

(DIVULGAÇÃO)

Segundo a diretora da Fundação Beatriz Gama, Cláudia Dornellas, a reformulação do projeto foi necessária e para o ano de 2018 o número de participantes deve aumentar. “Durante esse tempo de reestruturar o projeto da Escola de Hipismo, vimos algumas coisas que deveriam ser adequadas. O objetivo da Fundação é investir no social. No próximo ano vamos aumentar o número de participantes. Estamos felizes pela volta às aulas, pois sabemos a importância do projeto”, destacou.

De acordo com a secretária de Educação, Rita Andrade, existe uma fila de espera devido à grande procura pelo curso da Escola de Hipismo. “Pela localização da Ilha São João, demos mais oportunidade às escolas que ficam mais perto. Cada escola escolheu de acordo com seus critérios os alunos, deixamos as instituições bem à vontade para essa escolha.  Alguns de forma pedagógica, outros pela vontade dos próprios alunos. Existe uma fila de espera, devido à grande oportunidade do projeto no desenvolvimento de diversas áreas”, contou.